sábado, 9 de março de 2013

A estratégia suspeita dos “segredos”. Será o Neocatecumenato maçom?

Do livro: Catequese Neocatecumenal e Ortodoxia Papal - Pe. Enrico Zoffoli

Várias vezes em suas instruções Kiko recomenda aos catequistas não revelar a nenhum estranho o que ouviram. Por sua vez os “catequistas” repetindo a mesma proibição aos neocatecumenais, aumentam a terrível ameaça de que os transgressores serão castigados com uma “maldição” estendida até a 3ª ou 4ª geração.
Sem dúvida, Jesus exortou a anunciar sua mensagem inclusive sobre os telhados... São Paulo nunca escondeu nada aos pagãos, dizendo-lhes as verdades mais profundas e inculcando-lhes os deveres mais árduos..., os apologistas dos primeiros séculos, os Padres da Igreja, os teólogos de todos os tempos, etc, se atreveram a publicar seus próprios escritos e divulgá-los sem excluir nenhuma categoria de leitores.
Compreendo então com o padre Leone Poggi, de Cuevo, pode escrever: “Porque Kiko não apresenta suas pregações, publicando-as para o que publico saiba, com conhecimento de causa, quem é, que coisa prega o
que quer finalmente com suas denominadas revelações e as de Carmen? Por que as reuniões são sempre de noite e em pequenos grupos, quase sempre sem permissão dos respectivos párocos? Por que aquelas instruções estão reservadas aos catequistas? Por que em suas pregações nunca se faz referencia à confissão, à comunhão e à vida de graça, e somente se fala da necessidade de uma nova instrução catequética e não outra? E por que é necessário que durante tantos anos, até dez ou mais, e considera a antiga catequese como errônea e falsa..., pretendendo propor um cristianismo até agora desconhecido, ao menos desde o século IV até o Vaticano II?”
A explicação é intuitiva: Kiko e Carmen temem as relações do mundo católico, especialmente dos fiéis mais peritos em teologia, em exegese bíblibca, em patrística, como em história da Igreja, heresias, Concílios e Magistério Pontificio...
Por isso a grande maioria dos neocatecumenais se compõe de gente humilde, inculta, quase analfabeta em matéria de religião. Confirma isto, ademais, o descuido e até o desprezo que tem pela ciência teológica, justamente como pensava Lutero... Kiko-Carmen temem particularmente que a hierarquia descubra o fundo
doutrinal de seu Caminho..., que a Igreja os desacredite ante à opinião pública, que os condene, que lhe impeça de realizar o plano de fundar uma nova Igreja, demolindo a Católica, Apostólica e Romana... que é exatamente a do Concílio de Trento por eles detestado.
Muitos suspeitam que por trás de suas pessoas está a sombra da maçonaria e outros inumeráveis inimigos da Fé. De outra forma não se explica sua “estratégia de segredo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário