segunda-feira, 6 de maio de 2013

O Neocatecumenato e o Vaticano II: uma aprovação católica?


Vaticano II não tem erros?
Dizem os Modernista QUE NÃO TEM
Vamos mostrar que tem muitos erros.
Exemplo:
“A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” isto que diz a Constituição Dei Verbum do Concílio do Vaticano II nº 21 é um erro gravíssimo.

        Como dissemos na postagem do dia 15/04 e 22/04 os que obedecem os erros que contém Concílio do Vaticano II recebem todo apoio veja esta: 

    
Comunidade Neocatecumenato   tem já tem sua aprovação Canônica entregue pelo cardeal Stanislaw Rylko, o atual presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, entregou do dia 13 de Junho de 2008 aos Iniciadores do Caminho Neocatecumenal, Kiko Arguello e Carmen Hernández, o decreto de aprovação definitiva dos estatutos dessa realidade eclesial como associação pública de fiéis pela da Igreja do Vaticano II (ONG).

Aonde ajoelhar! quando! tem isso de ajoelhar na Missa. 


 Se define esta Comunidade Católica do Vaticano II  "Um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje" que busca a redescoberta do Batismo. Se encontra atualmente difundido em mais de 100 países, incluindo alguns que não são tradicionalmente cristãos como China, Egito, Coréia do Sul e Japão".


Constituição Dei Verbum do Concílio do Vaticano II

“A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” (D.V. nº 21).


A SEITA DO VATICANO II QUE TEM 50 ANOS QUE VENERA O CORPO NOSSO SENHOR e a BÍBLIA

Neocatecumenato segue perfeitamente as diretizes 
da Constituição Dei Verbum do Concílio do Vaticano II.



 Constituição  Dei Verbum do Concílio do Vaticano II nº21 inspirou 
também a sacrário da Capela do Neocatecumenato.   
  
 Não há Eucaristia sem Palavra nem Jesus Cristo sem Bíblia. 


Aprovado Neocatecumenato com erros de doutrina tradicional.
http://www.camminoneocatecumenale.it/public/file/Approvazione%20Direttorio.pdf

Não há Eucaristia sem Palavra nem Jesus Cristo sem Bíblia. 


 Nosso Senhor não tem nenhuma união hipostática com a Sagradas Escrituras.

Sua única admirável união hipostática é de SUA DIVINDADE com Seu Corpo e com Sua Alma.


O que a Santa Igreja Católica Apostólica Romana sempre ensinou: para haver a Santa Eucaristia precisa da conversão do pão no Corpo e do vinho no Sangue de Jesus Cristo faz-se precisamente no ato em que o sacerdote, na Santa Missa, pronuncia as palavras que  manda Tradição na consagração.
Este Sacerdote tem que ser validamente ordenado como manda santa Igreja senão não há miraculosa conversão, que todos os dias se opera sobre os nossos altares, que é chamada pela Santa Igreja de transubstanciação. 

Concílio de Trento
Sessão XXII - O Sacrifício Eucarístico da Missa

Cân. II - Se alguém disser que no sacrossanto sacramento da Eucaristia permanece substância de pão e vinho juntamente com o Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, e negar aquela admirável e singular conversão de toda a substância do pão em Corpo e de toda substância do vinho em Sangue, permanecendo somente as espécies de pão e vinho, conversão que a Igreja Católica propiciamente chama de Transubsctanciação, seja excomungado.

Que estado chegou esse grupo por causa destes Concílio Primaveril.
Não tem nehuma atos de adoração diante de Nosso Senhor e usam uma Hostia que não é a comum e assim derramam mais particulas.
Rezemos para que Deus e a Sempre Virgem Maria tenham Misericórdia e converta esse grupo do Neocatecumenato.


Concílio de Trento 
Sessão XIII - O Santíssimo Sacramento da Eucaristia
Cân. I - Se alguém disser que todos e cada um dos fiéis cristãos estão obrigados por preceito divino ou por necessidade de conseguir a salvação, a receber as duas espécies do Santíssimo Sacramento da Eucaristia, seja excomungado.

 São Tomás de Aquino ensinou que “por reverência a este Sacramento, nada O toca que seja consagrado.” Assim, ele disse que os vasos sagrados do altar são consagrados para este propósito santo, mas também, as mãos do sacerdote são consagradas para tocarem este Sacramento.Disse ele que não é, portanto, lícito para mais ninguém tocá-lo, a não ser para salvá-lo da profanação.(E S.Thomas de Aquino, Summa, III, Q. 82. Art. 3)

Comunhão na mão Capela do Neocatecumenato

Comunhão na mão dada por um pastor da "Igreja" luterana
fonte da imagem:www.igrejaluterana.org.br/2011_03_01_archive.html

Espirito do ecumenismo do Vaticano II ENSINA a COPIAR comunhão dos protestantes este recebem na mão em pé porque para eles não acreditam na admirável e singular conversão de toda a substância do pão em Corpo e de toda substância do vinho em Sangue, permanecendo somente as espécies de pão e vinho, conversão que a Igreja Católica propiciamente chama de Transubstanciação.
Por isto recebem o pão na mão isto é logico pois também nem que quisessem nunca haveria conversão das substância em Corpo de Nosso Senhor pois não tem padres ordenados validamente com sucessão Apostólica.

Comunhão recebida em pé,na mão dada por um pastores da "Igreja" luterana
fonte da imagem:www.igrejaluterana.org.br 


  Primeiros que fizeram este sacrilégio foram os padres da Holanda, depois do Vaticano II, alguns destes padres tiveram a brilhante idéia ecumênicas inspirada pelo satanás de começaram a dar a Comunhão na mão, numa imitação servil da prática protestante.
(Os protestante não acreditam na Transubstanciação)


Foram punidos? Claro que não; pois estavam fazendo o que a Igreja do Vaticano II queria, demolir santos costumes da Santa Igreja.

Agora pergunto? qual a Paroquia do Vaticano II que não faz este  imitação servil da prática protestante.

fonte da imagem.paroquiasantoantonio.net/pagina.php?pg=ministerio-da-comunhao

Todos veem por ai os sacrilégios mencionado pelo Anjo de Portugal aos pastorezinhos.
As indiferenças ao Nosso Senhor presente na Eucaristia.
Apenas 50 anos atrás, não existia Comunhão na mão agora nas Igrejas Modernistas existe. 
Reconhecida como sacrilégio.Agora para essa gente o que é sacrilégio? 




Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos.
Peço Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo,
adoro-Vos profundamente
e ofereço Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da terra,
em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Coração Imaculado de Maria,
peço Vos a conversão dos pobres pecadores.



Nenhum modernista tem autoridade para obrigar-nos a fazer sacrilégios, nem mesmo aos mais elevados.
Nem podem dispensar um católico do dever de preservar a reverência necessária devido a Nosso Senhor no Santíssimo Sacramento. 
Qualquer líder da Igreja Modernista que faz isso trabalha sob a “desorientação diabólica da hierarquia superior”, advertiu a Irmã Lúcia de Fátima, e estão desviados de seu dever.

 “A Igreja venerou sempre as divinas Escrituras como venera o próprio Corpo do Senhor” 

   A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA, SEMPRE  ADORA A DEUS FILHO, não Venera Nosso dogma ensina Jesus Cristo  verdadeiro Homem e verdadeiro Deus.
Duas naturezas que JESUS POSSUI QUE NÃO SE TRANSFORMAM NEM SE CONFUNDEM.
 As Escrituras(Bíblia) são de inspiração divina, pois Deus é o único Autor,
 não é divina,
mais sim Sagrada.
 (Nosso Senhor não tem nenhuma união hipostática com a 
Sagradas Escrituras)
O Autor que é Divino torna as Escrituras Sagradas. 

 Nosso Senhor tem Seu Corpo,Sangue,Alma e Divindade;
logo Corpo do Nosso Senhor é Divino e Santo que merece toda nossa Adoração,todo Respeito e toda Glória. 

Concílio de Trento 
Sessão IV - As Sagradas Escrituras
Decreto sobre as Escrituras Canônicas

  Seguindo o exemplo dos Padres católicos, recebe e venera com igual afeto de piedade e reverência, todos os livros do Velho e do Novo Testamento, pois Deus é o único autor de ambos assim como as mencionadas traduções pertencentes à fé e aos costumes, como as que foram ditadas verbalmente por Jesus Cristo ou pelo Espírito Santo, e conservadas perpetuamente sem interrupção pela Igreja Católica.

 Depois querem que nós católicos que defendemos a santa Tradição da Igreja Católica Apostólica Romana, aceitemos isto a luz da Tradição.


E porque o Concílio Vaticano II tem que ser lido com a luz da tradição?
     Nenhum Concílio anterior precisa de Luz da Tradição.

O Concílio Vaticano II precisa de luz?
     Sim, porque em sua grande maioria de textos está impregnado das trevas do modernismo.
MODERNISMO já condenado pelo Papa São Pio X.

Nenhum comentário:

Postar um comentário